Conceições, Madalenas e Genis
Conceições, Madalenas e Genis

Pinacoteca Benedicto Calixto, 2013

press to zoom
Conceições, Madalenas e Genis
Conceições, Madalenas e Genis

Pinacoteca Benedicto Calixto, 2013

press to zoom
Conceições, Madalenas e Genis
Conceições, Madalenas e Genis

Pinacoteca Benedicto Calixto, 2013

press to zoom
Conceições, Madalenas e Genis
Conceições, Madalenas e Genis

Pinacoteca Benedicto Calixto, 2013

press to zoom
Conceições, Madalenas e Genis
Conceições, Madalenas e Genis

Pinacoteca Benedicto Calixto, 2013

press to zoom
Conceições, Madalenas e Genis
Conceições, Madalenas e Genis

Pinacoteca Benedicto Calixto, 2013

press to zoom
1/1

Imagens da exposição na Pinacoteca Benedicto Calixto (2013)

Luvas
Luvas
press to zoom
La Cumparsita
La Cumparsita
press to zoom
Conceição
Conceição
press to zoom
Sem título
Sem título
press to zoom
Pele
Pele
press to zoom
Nossa Senhora da Conceição
Nossa Senhora da Conceição
press to zoom
A solista
A solista
press to zoom
Brincos de Rejane
Brincos de Rejane
press to zoom
Enamorada
Enamorada
press to zoom
Bendita Geni
Bendita Geni
press to zoom
Maria Maria de Gonzaga
Maria Maria de Gonzaga
press to zoom
Beatriz
Beatriz
press to zoom
Wunderpus Photogenicus
Wunderpus Photogenicus
press to zoom
Anel de Rubi
Anel de Rubi
press to zoom
Avenida Paulista
Avenida Paulista
press to zoom
Gisleiby
Gisleiby
press to zoom
1/1

Conceições Madalenas e Genis

Pinacoteca Benedicto Calixto

(Santos | Brasil - 2013)

"O feminino há muito está presente de forma particular nas pinturas de Aécio Sarti. Pode-se dizer mesmo que tem quase o valor de uma assinatura.

 

Na exposição Conceições,Madalenas e Genis que ora apresenta na Pinacoteca Benedicto Calixto, podemos perceber que o pintor aprimorou sua relação com essa temática. Ao expor os desdobramentos dos complexos destinos femininos, Aécio sublinha através de seus trabalhos em amplas telas/lonas, que mais sugerem delicadas e, ao mesmo tempo, resistentes peles femininas, que a mulher afirma sua condição, acima de tudo, pela aparência, fazendo com que a identidade feminina seja estabelecida em uma estrutura de ficção, de fantasia.

 

Uma exposição que se apresenta no contexto de uma intensa relação afetiva, amorosa, plena de lirismo, como é a própria obra de Aécio, e que é por onde também se flagra o fundamental do feminino. Uma exposição em feminino plural. São as Conceições, que se fazem representar pela figura majestosa e carregada de afeto e maternidade de Nossa Senhora; Madalenas e Genis, transitando entre o maldizer e o bendizer, entre o pecado e a castidade, por entre pedras e flores.

 

Aécio prossegue: mulheres enamoradas, solistas, emancipadas, por vezes frias, impiedosas, corajosas, idealistas e generosas, não importa, tantas, sempre mulheres, espantosamente femininas, só se satisfazendo na diferença, no detalhe, como um anel de rubi, enfrentando o sentimento, que lhes é tão próprio, de perda, de falta, de privação, o que as torna basicamente desejantes. Pinturas que expressam o referenciado enigma da feminilidade, ao lado da iminente capacidade de amar, de construir sonhos, e assim ignorar a realidade e manter um olhar esperançado para um mais além.

 

Uma exposição que ainda pode ser tomada como uma resposta de Aécio Sarti frente à assertiva de Goethe ao finalizar Fausto, “o eterno feminino nos leva para o alto”. Palavras que traduzem a força feminina de guiar o artista no sentido de uma ascensão, à liberdade de expressão e à força do movimento de criação. Palavras que levaram o pintor a enfrentar o desafio e mergulhar na difícil, mas, sempre fascinante, sondagem do universo feminino, uma vez que, entre tantas outras questões, ser mulher é sustentar o lugar de um incessante movimento de reinvenção. E os artistas, como Aécio Sarti, sabem disso".

Daisy Justus - psicanalista e poeta

Obras da exposição "Conceições, Madalenas e Genis"